terça-feira, 19 de julho de 2011

Displicencia

Lógico que depois do último post teria que comentar a melancólica despedida do Brasil da Copa América, no domingo. O vexame canarinho só não foi maior que o da Argentina porque los hermanos jogavam em casa. Futebol é uma caixinha de surpresas, sim, mas quando quatro jogadores erram quatro penaltis (sendo tres muito para fora) numa decisão, existe algo mais que o imponderável.
Mano Meneses escalou convocou e escalou aquilo que a maioria acha ser o time ideal, e sua culpa, se há alguma, seria não ter treinado cobranças de penalidades máximas. Mas, mesmo assim, a displicencia dos cobradores é que chama a atenção, especialmente de Elano, o homem das bolas paradas do Santos. Os que jogam no Brasil, estavam vendo seus times em apuros no Brasileirão por causa dos desfalques (o Santos chegou a ficar na zona de rebaixamento e o Fluminense de Fred perdeu duas seguidas e amarga a 12a colocação) e os que atuam fora estão perdendo as férias por causa de um torneio que, digamos assim, normalmente ninguém levava muito a sério até o Brasil ser bi sobre a Argentina nas duas últimas edições. Além disso, a disputa estava se mostrando mais dura do que se pensava no início, com enorme risco de contusões. Assim, não duvido muito que alguns preferiram o caminho mais curto para casa. A seguir, imagens da única coisa boa do jogo.

video

Nenhum comentário: