quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Jovens astros

Periodicamente, Hollywood lança uma fornada de promessas que podem ou nçao vingar como superstars do futuro. O nome da vez é, aparentemente Shia shia-labeouf-mutt LaBeouf, o jovem (22 anos) astro de "Transformers" e herdeiro de Harrison Ford em "Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal". O filme que chamou a atenção para ele não foi nem lançado nos cinemas aqui, mas fez relativo sucesso nos EUA por se basear num romance de sucesso por lá, "O Mistério dos Escavadores" (2003). Depois disso ele foi escalado para coadjuvar produções importantes como "As Panteras Detonando", "Eu, Robô", "Constantine", "Bobby" (em atuação hilária) e finalmente protagonizar "Paranóia" e "Transformers" no ano passado. Este ano, o rapaz já estreou o derradeiro "Indiana Jones" e "Poder Absoluto". No caminho do sucesso, no entanto, está no acidente de trânsito em que cehgou a ser acusado de dirigir alcoolizado. O abuso de bebidas é um problema recorrente em estrelas que fizeram sucesso ainda menores de idade - vide Macualay Culkin e Lindsay Lohan.

O escocês James McAvoy é mais velho, 29 anos, e apareceu para o grande público pela primeira vez em "Crônicas de Nárnia" (2005).  james mcavoyMas virou astro do dia para a noite mesmo no ano seguinte com "O Último Rei da Escócia", que deu o Oscar a Forest Withaker como Idi Amin Dada. Ano passado - este ano no Brasil - ele estrelou o belíssimo "Desejo e Reparação" e estourou nas bilheterias ao lado de Angelina Jolie em "O Procurado".

emile hirsh Emile Hirsh talvez seja o mais talentoso do time, embora o mais novo. Foi lançado no interessante "Clube do Imperador" (2002) e logo em seguida fez o divertido "Um Show de Vizinha" (2003), com Elisha Cuthbert. Papéis fortes em "Alpha Dog" (2006) e "Na Natureza Selvagem" (2007) lhe garantiram o respeito da crítica, e mesmo o relativo fracasso da superprodução "Speed Racer" este ano não deve comprometer sua carreira, já que o erro foi de concepção dos irmãos Wachowski,  e não de sua composição do personagem, muito fiel ao original, diga-se de passagem.

Entre as atrizes com menos de 30, algumas apostas praticamente se consolidaram, casos de Scarlett Johansson, Natalie Portman,scarlett johanson esquire Keira Knightley e Anne Hathaway. A primeira estreou ainda criança em "O Anjo da Guarda" (1994), estrelado pelo hobbit Elijah Wood e por Bruce Willis, depois foi filha de Sean Connery no péssimo "Justa Causa" (1995) e atuou com Robert Redford em  "O Encantador de Cavalos" (1998). Fez uma ninfeta erótica em "O Homem que não estava lá" (2001), dos irmãos Cohen mas virou sensação mesmo com "Encontros e Desencontros" (2003), ao lado de Bill Murray dirigida por Sophia Coppola. No mesmo ano fez o belo "Moça com Brinco de Pérola". Ela prossegue escolhendo bons papéis em "Uma Canção de Amor para Bobby Long",  "Uma Boa Mulher" e "Em Boa Companhia" e tem uma atuação arrasadora em "Match Point", o melhor filme de Woody Allen em anos, que por causa disso elege Scarlett sua nova musa, a primeira com quem ele não vai para cama, pelo menos que se sabe. O pavoroso "A Ilha" (2005) foi uma lamentável exceção em sua carreira, mas o tio Woody a dirigiu de novo no divertido "Scoop - O Grande Furo" no ano seguinte, quando ela participaria também dos notáveis "Dália Negra" e "O Grande Truque". Este ano, ela voltou a ser dirigda por Allen em "VIcky Cristina Barcelona" e se juntou a outra atriz mirim que virou adulta de sucesso, Nalalie Portman, em "A Outra".

Natalie Portman03 Natalie Portman surgiu como um furacão aos 13 anos em "O Profissional" 1994), como a jovem protegida do assassino Jean Reno.Em seguida fez uma ponta em "Fogo contra Fogo" (1995), suposto primeiro encontro na tela de Robert De Niro e Al Pacino; encarou o elenco de mulheres sexies de "Brincando de Seduzir" (1996) - Uma Thurmam, Mira Sorvino e Lauren Holly - e foi escalada para o gigantesco elenco de "Todos Dizem Eu Te Amo", de Woody Allen. No mesmo ano, Tim Burton a chamou para seu "Marte Ataca!" e, três anos depois, ela se tornaria o sonho de consumo dos nerds ao interpretar pela primeira vez Padmé Amidala em "Star Wars Episódio 1 - A Ameaça Fantasma" (1999). Aos 18 anos, já era um rosto reconhecido no mundo inteiro e considerada uma das mulheres mais bonitas do cinema. Faltavam ainda desafios dramáticos em sua carreira, que vieram em "Closer" (2004), "V de Vingança" (2005) e "Fantasmas de Goya" (2006). Fez uma ótima participação em "Um Beijo Roubado", de Wong Kar Wei, lançado este ano no Brasil.

A beleza de Keira Knigthley começou a chamar a atenção em dois filmes em que ela não era a atriz principal: o terror "O Buraco" (a Keira-Knightley-119 protagonista era Tora Birch, de "Beleza Americana") e o esportivo "Driblando o Destino", sucesso na Inglaterra. Ainda em seu país, a inglesa fez o papel de Lara na adaptação para a TV de "Doutor Jivago" (2002) e, no ano seguinte iniciou a milionária trilogia "Piratas do Caribe" e ainda participou da comédia romântica da Working Title, "Simplesmente Amor". Fez uma Guinevere fora dos padrões habituais em "Rei Arthur" (2004) e no ano seguinte recebeu uma indicação ao Oscar por "Orgulho e Preconceito", baseado no romance de Jane Austen. Em "Desejo e Reparação", lançado este ano no Brasil, protagonizou com James McAvoy o que muitos consideraram a mais bela cena de sexo filmada nos últimos anos e no ano quem vem será irmã de Gwyneth Paltrow e Naomi Watts no "Rei Lear" de Anthony Hopkins.

Anne Hathaway Lancôme Anne Hathaway escapou da armadilha de seu primeiro sucesso, "O Diário da Princesa" (2001), que poderia marcá-la indelevelmente no papel de princesinha. Ela até fez um conto de fadas às avessas, "Uma Garota Encantada" (2004), mas foi com papéis ousados em "Garotas sem Rumo" (2005) e "O Segredo de Brokeback Mountain" (2005) que ela passou a ser levada mais a sério. Os megassucessos "O Diabo veste Prada" (2006) e "O Agente 86" (2008), somados à sua beleza, juventude e versatilidade (ela é uma soprano treinada) a colocam numa posição privilegiada no mercado atual.

No time das que estão numa encruzilhada na carreira há Kate Hudson que tem mãe famosa - Goldie Hawn - mas sempre manteve suakate hudson74 carreira longe dela. Começou em filmes menores, entre eles, "Intrigas" (2000), com a atual Sarah Connor da TV, Lena Headey. No mesmo ano explodiu com "Quase Famosos", de Cameron Crowe, como a luminosa Penny Lane, que lhe deu uma indicação ao Oscar.Em 2003, veio "Como Perder um Homem em 10 Dias", que parece ter feito dela a herdeira de Meg Ryan como Rainha das Comédias românticas. Mas até hoje não conseguiu repetir o sucesso desse trabalho, nem repetindo a parceria com Mathew MaConaughey em "Um Amor de Tesouro" (2008).

bryce dallas howard04 Outra com histórico familiar de primeira é Bryce Dallas-Howard, filha do ator e diretor Ron Howard ("O Código Da Vinci"), de quem muito se esperava a partir do momento em que brilhou em "A Vila" (2004). Na época, achava-se que o fato de garantir o papel principal no próximo filme de M. Night Shyamalan e de substituir Nicole Kidman na trilogia América de Lars von Trier garantiria a carreira da moça. Não foi o que aconteceu. "A Dama da Água" (2006) foi o primeiro grande fracasso de público e crítica do golden boy indiano e "Manderlay" (2005) não chegava ao pés de "Dogville", com Nicole. Aí ela fez um Shakespeare digirido por Kenneth Branagh, "Como Gostais", que ninguém viu, e uma ponta em "Homem-Aranha 3". Agora, o próximo papel anunciado da moça é o quarto filme da franquia "Exterminador do Futuro", como mulher de John Connor (Christian Bale).

Já na casa dos 30 está Colin Farrell, aposta certa de se tornar um suprestar há alguns anos mas que até hoje não se concretizou. O motivo, para mim, é a colin_farrell_01 superestimação de sua capacidade dramática, alérm da equivocada versão de "Alexandre", de responsabilidade dele e do diretor Oliver Stone. O fracasso de público e crítica da cinebiografia do maior general da Antiguidade interrompeu a trajetória ascendente de Farrell, que começa a aparecer em "A Guerra de Hart" (2002, com Bruce Willis) e "Minority Report" (coadjuvando Tom Cruise), e proseggue em "Por um Fio", "O Novato"(2003, com Al Pacino), "Demolidor" (sua melhor atuação) e "SWAT". Esteve bem em "Miami Vice" (2006), mas o filme não foi um sucesso. Ano passado, foi escalado por Woody Allen em "O Sonho de Cassandra".

Um comentário:

Programa Meu! disse...

Scarlett Johansson: essa "moça" é espetacular!!!
Abç Kimura!
Demétrio de Brocca